23.7 C
Portel
23.8 C
Breves
27 C
Belém
segunda-feira, 25 outubro 2021

Monitoramento por satélite aponta alvos da operação Abafa Amazônia com foco no Nortão

A operação Abafa Amazônia, lançada pela secretaria de Estado de Segurança Pública, hoje, irá utilizar imagens de satélite para identificar com precisão áreas de desmatamento ilegal que estão sofrendo com incêndios ilegais na região Norte de Mato Grosso. A Operação visa combater focos de calor que atingem o Bioma Amazônia.

“A secretaria de Meio Ambiente coordena o monitoramento, por meio da plataforma de satélites Planet, que nos encaminha os alertas semanalmente, e são distribuídos para as estruturas de segurança Pública. Atuamos em conjunto com essas estruturas e também no planejamento das operações para que a atuação do Estado cubra todas as regiões onde há focos de calor”, ressaltou estadual de Meio Ambiente, Mauren Lazzaretti.

A Plataforma de Monitoramento com Imagens de Satélite Planet é um sistema de detecção de desmatamento em tempo real, de alta resolução, que permite o monitoramento ambiental preventivo de todo o território de Mato Grosso. O serviço foi adquirido por meio do Programa REM Mato Grosso (do inglês, REDD para pioneiros), que é uma premiação ao governo estadual pelos resultados na redução do desmatamento nos últimos 10 anos.

“Continuamos com a tolerância zero com os ilícitos ambientais, que tem sido fortemente combatidos e punidos pelo Estado. As multas, a retirada de equipamentos, a abertura de processos criminais, o embargo de áreas. A repressão aos ilícitos não se esgota em campo. Continuamos com a força-tarefa dos autos de infração para cobrar daqueles que desrespeitaram a Lei”, explica Lazzaretti sobre as punições para quem comete crimes ambientais.

A secretária avalia também que o grande esforço do Estado não apenas protege o meio ambiente e garante que tenhamos recursos naturais para o futuro, mas beneficia os produtores que atuam dentro da Lei.

“Garantimos condições à população que quer empreender licitamente no Estado. O nosso objetivo é fomentar que o desmatamento lícito seja maior que o ilícito, e já temos números para apresentar. No ano de 2019, quando começamos a gestão do governador Mauro Mendes, o desmatamento legal não chegava a 5%. Em 2020 o número passou para 14%, e em 2021, passou para 22%. Em contrapartida, o desmatamento ilegal caiu cerca 20% no ano de 2021”, explica.

Essa ação é coordenada pelo Corpo de Bombeiros, com apoio da Força Nacional, integrada com a Secretaria de Estado de Meio Ambiente, Defesa Civil, Polícia Militar, Polícia Civil, Centro Integrado de Operações Aéreas e Perícia Oficial de Identificação.

Segue proibido até 30 deste mês o uso do fogo em áreas rurais para limpeza e manejo. Na zona urbana, as queimadas são proibidas o ano todo.

Fonte: Só Notícias

- Publicidade -spot_img
- Publicidade -spot_img

Últimas Notícias

error: O conteúdo está protegido!
× Fale conosco